sexta-feira, 13 de março de 2015

Amor suburbano - Décima parte.



Lara convidou os primos todos para o almoço e que o motivo do almoço seria a apresentação da namorada de Artur. Helena entrou no carro oito horas da manhã e seguiu em direção a Petrópolis, ela contou que havia subido a serra várias vezes para fazer compras com a mãe na Rua Tereza, que a venda de roupas ajudou nas despesas na época da faculdade, Artur contou que parte da família da mãe sempre morou na serra e com a morte do pai ela se desgostou e o convite da tia para passar uns dias e foi ficando e decidiu se mudar de vez, hoje tem novos amigos, frequenta clube e até trabalha às vezes na loja do primo. Quando viram já estavam entrando na cidade, o carro estacionou na frente da casa da tia Almerinda e todos os primos estavam postos na varanda esperando o casal descer do carro, Helena apertou a mão de Artur mostrando que se sentia nervosa, deram alguns passos e a mãe beijou o filho em seguida abraçou a moça linda já se apresentando e dando as boas vindas tomando para si a mão da moça e a levando para o interior da casa, foi um alvoroço total todos se apresentando ao mesmo tempo tios, tias, primos com filhos no colo e Artur puxou Helena pra ele e pediu calma ao pessoal dizendo que teriam o dia todo para se conhecerem e conversarem. Neste momento tia Lara avisou que a mesa estava posta, todos se dirigiram a grande varanda dos fundos onde o almoço seria servido, uma grande mesa rústica e em volta algumas pequenas e também havia um fogão a lenha, forno e churrasqueira integrada, novamente em pouco tempo Helena estava nas mãos de todos era sabatinada sobre o trabalho e como tinha conhecido Artur, depois de quase duas horas vieram às sobremesas, cafés e colchonetes pelo chão onde alguns pequenos dormiam, Artur viu que Helena já estava mais entrosada com algumas primas e tias aproveitou para conversar com os primos acenando de longe para a namorada indicando que estava tudo bem recebendo de volta um sorriso. Almerinda chegou-se a mesa servindo um tabuleiro de bolo de chocolate especialidade das tias com um café passado na hora, o assunto foi sobre Artur morar sozinho na casa que ela havia passado a vida toda de casada que sentia saudade do filho e que já o tinha o tinha autorizado a vender ou alugar a casa então passar para o apartamento que era menor e fácil para uma secretária ou uma mulher cuidar, mas o apartamento desde quanto foi adquirido está fechado e dando detalhes da localização do imóvel e Helena ao receber a informação sentiu-se traída por Artur e teria que perguntar se ele sabia que ela era a pessoa que se interessara para alugar o apartamento. Artur voltou e se juntou ao pequeno grupo e já foi brincando dizendo “o que falam as mulheres da minha vida” se referindo a mãe, a tia e a namorada, disse que já estava ficando tarde e a mãe disse que iria prepara umas guloseimas para ele levar, algum tempo depois estavam no portão se despedindo e desceram a serra, durante a viagem Artur passou a impressão que os primos tiveram sobre ela e notou que Helena estava diferente, estava quieta e preocupado perguntou se ela tinha se magoado com alguma coisa ou se alguém a tinha destratado. Helena que não era de fingir uma situação falou com Artur que queria perguntar uma coisa e que ele fosse sincero, ele concordou que sim com a cabeça, e veio a pergunta bem formal, se ele sabia que era ela a pessoa que estava interessada em alugar o apartamento de Botafogo.

2 comentários:

Anônimo disse...

Estou gostando muito do Amor Suburbano,fico sempre na expectativa esperando a próxima parte. *-*

Silencio disse...

Ui, a tao esperada pergunta! Também estou na expectativa. Um abraco.

Postar um comentário